quinta-feira, 18 de agosto de 2016

encontros

é de costas
que te vejo
inteira

flor vermelha
derramada

na brancura
do seu nome

giro a dança que te trouxe
agora

minha

Nenhum comentário:

Postar um comentário